Projeto Proíbe a condução de caroneiro em motocicletas e similares, no período noturno,
no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul

 

Estão aqui os comentários recebidos por e-mail referentes ao Projeto para conhecimento de todos

 

Recebido em 9 de março de 2006

Para conhecimento sobre o DEPUTADO que agora quer PROIBIR OS MOTOCICLISTAS DE TRANSPORTAR CARONAS.

FLASH

Conselho Estadual de Saúde acusa Adolfo Brito de ter burlado fila do SUS

Por: Lucilene Breier

O presidente do Conselho Estadual de Saúde, Luiz Carlos Bolzan, afirmou, em audiência pública conjunta das comissões de Serviços Públicos e Saúde e Meio Ambiente, que recebeu documentos que indicam que o deputado Adolfo Brito (PP) teria burlado a fila para marcações de consultas médicas através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Bolzan afirmou que foram citados outros dois nomes, mas não há documentação que comprove. As acusações partiram da Associação dos Secretários Municipais de Saúde (Assedisa) , que não está na reunião. O deputado acusado também não está na reunião. Brito enviou um oficio pedindo cópia da degravação da audiência. O Conselho de Saúde entregou os documentos ao Ministério Público para investigação.

veja a íntegra no site  http://www.al.rs.gov.br/ag/noticias.asp?txtIDMateria=73199

Material enviado pelo Sr. Bala


Recebido em 9 de março de 2006

TODO MOTOCICLISTA É BANDIDO?

Bom dia caro deputado Sr. Filho da Puta

Então quer dizer que todos os motociclistas do RS são assaltantes/bandidos/marginais/etc...?? Então quer dizer que o senhor pode julgar uma pessoa que conduz uma motocicleta para seu trabaho ou mesmo para o laser como se fosse um delinquente? Belo exemplo disso vocês dão na câmara de deputados né? Se é isso que o senhor pensa dos motociclistas, aprendemos com o senhor e seus coleguinhas aí, bando de ladrão que só quer saber de meter a mão na grana do povo, foder com o gaúcho e que se exploda o povo!! Claro, pra vocês é muito fácil proibir aos motociclistas de levarem garupa após às 19 hs, pois vocês com o dinheironho do povo no bolso podem comprar carrões e levar a família toda de carona não é? Bando de filho da puta, vocês não tem mais o que fazer não? Vão cuidar da saúde do povo, vão pagar melhor o policial que faz a ronda nas ruas, quem sabe assim diminui essa onda de assaltos, vão cuidar das crianças de rua que não tem nada na vida!!! Bando de retardado!!

Vinícius Gabriel 
Bento Gonçalves/RS

Recebido em 7 de março de 2006

Parceiros e amigos,
Vamos por parte, este projeto de lei ainda não esta tramitando na Assembléia, está em projeto, ou seja, esta para ser elaborado pelo Deputado Adolfo Brito. Pelo que fiquei sabendo o mesmo tem interesse em ouvir as duas partes da questão envolvida. A população que por hora se vê ameaçada por motoqueiros desonestos que fazem do seu capacete uma forma de esconder seus rostos e assim se tornarem impunes. Quem não tem medo de tal ameaça? ...que atire a primeira pedra. Tenho vários amigos que já passaram por esta experiência, ter seus objetos roubados ou estabelecimentos saqueados por motoqueiros, em suas motos de 125 cc; dificilmente uma moto de 4 cilindros é usada para tal crime. Não sendo impossível. 
O cidadão de bem esta tranqüilo em um sinal de transito ou esta chegando em sua residência, lá vem um marginal com seu carona, aponta uma arma para sua cabeça e leva carro, jóias, dinheiro, celular, etc... lhe agride te tal forma que todo cidadão que possuir uma moto é mal visto.
Mas neste ponto que é o pulo do gato. O que nós motociclistas fizemos ate agora para reverter esta postura das grandes cidades?? Nada!!! Somente andamos em nossas motos e nos divertimos com a turma ou trabalhamos, ou simplesmente temos a moto para desfrutar aos finais de semana. Em passeios ou moto encontros. Este ponto também é muito amplo para trabalharmos em cima dele. Quantos prefeitos e vereadores não gostariam de um encontro na sua cidade, talvez ate um deputado ou senador poderia aparecer e dar um palavra de: -sejam bem vindos em minha região. Todos os moto encontros levam ate a cidade organizadora milhares de motociclistas e suas famílias, são pessoas pré dispostas a gastar e trazer divisas para aquela cidade. Sejam hospedando-se, comendo, levando uma recordação da cidade para alguém. Quando tudo termina o saldo sempre é positivo, a não ser pela chuva, um fator da natureza que pode atrapalhar um bom encontro de motociclistas.
Outro fator da motocicleta é que nas grandes cidades ela ajuda a desafogar o transito, que sempre esta um caos, são as pequenas cilindradas na sua maioria. As grandes cilindradas quase sempre na sua maioria são usadas na estrada.
Mas as pequenas; a essas tal de jogging, scoter, biz, neon, sei lá, são tantas. Essas já tomaram o mercado no interior do estado. São mães levando seus filhos para escolas, senhoras indo trabalhar nas fabricas, indo para a faculdade com maridos ou mesmo filhos. Gente de bem ou de bom coração sem maldade e que não quer depender de um sistema de transporte publico caótico e de baixa qualidade. Este é outro assunto e não vou me deter a ele. Para um assalto ser bem sucedido teremos que ter o fator surpresa, que a vitima esteja despreparada para tal condição. Para tal não existe hora. Claro que a noite fica mais fácil aumentar a probabilidade pelo fator escuro. Mas e o crescente aumento de roubo de motocicleta??? aonde vão??? para desmanches e depois revendidos em partes na própria rede de fornecimento de peças paralelas, para mãos de pessoas ilícitas, vamos estudar um projeto de lei que regulamente estes estabelecimentos. O próprio pai/mãe de família com seu filho na garupa é vitima desta pratica dos delinqüentes. Famílias que tem sua locomoção mais barata e vantajosa por ser mais rápida e ágil no transito hoje se vê ameaçada por um projeto de lei que poderá lhe impor uma regra; "...apos as 19:00 não poderás mais carregar mais ninguém na garupa..."
Pai que tem seu filho como colega de fabrica com um expediente com turno que termine as 23:00 poderá voltar na moto e o filho ficará a mercê de alguém com má intenção numa parada escura mal iluminada e com um sistema de transporte precário. Que DEUS lhe proteja, por que nem sempre teremos um policial disponível em todos os lugares. E o interior, como fica? famílias inteiras investiram na motocicleta para melhorar sua condição de vida.
Para termos uma bom definição de algo, ou para tirarmos uma idéia teremos que ouvir todos os cidades do estado do Rio Grande do Sul. A frota de motociclista é grande e formada na sua maioria por gente de bem, que comprou, investiu e paga seus impostos para desfrutar ou para ter um meio de transporte. Indo ou vindo de escolas, fabricas, hospitais, faculdades, consultórios dentários e médicos, de vários ramos. Dando e gerando divisa para o nosso estado ou ate mesmo para a união.
É uma questão de lógica, temos que achar uma solução, proibir não é o melhor remédio, ate por que o criminoso irá achar outra maneira para cometer o ato. Mas termos uma fiscalização no comercio de motos, barreiras na cidade, uma melhor vigilância, talvez não resolva o problema, mas é um inicio.
Nós, motociclista temos que nos unir e mostrar para o sociedade que não somos e nem nossos familiares bandidos ou marginais.
Espero que com este relato possa estar ajudando a mostrar o que é o meio motociclistico.
Dar sugestões e idéias para que possamos dar uma cidade e uma sociedade mais justa e honesta aos nossos filhos.
 
Grande abraço.
Fabio de Souza
Presidente do Moto Grupo
 
Parceiros da Estrada
http://inema.com.br/ff/f023101/
"E que DEUS nos ajude e aos outros nуo desampare. E que jamais permita que nossas mulheres fiquem viúvas

 


Recebido em 6 de março de 2006

Prezado Deputado

O senhor então nega ter dito, conforme consta na gravação cujo acesso se dá pelo link abaixo, item 14, que, após receber a palavra do Presidente Fernando Zachia, pasadas 1 hora e 38 minutos de reunião, em seu discurso, aos 4 minutos e vinte segundos da gravação, o seguinte :

http://www.al.rs.gov.br/satweb/M000/M0000000.ASP

".... e para que não ocorram mais roubos, assaltos e outros delitos à noite, praticados por motoqueiros, que se dizem motoqueiros, a grande maioria deles são assaltantes, são ladrões, que (engasga) que a nossa sociedade tem que coibir ......"

Ora Deputado, não menospreze a inteligência destas pessoas a quem o Sr. deliberadamente e desrespeitosamente ofende. No seu texto abaixo, com o qual perde uma gigantesca oportunidade de fazer silêncio, o Sr. dá a demonstração de onde chegou a classe política brasileira e porque ela é tão desprezada e desrespeitada. Só resta a mim, como cidadão pagador dos seus impostos, inclusive do seu salário e dos seus tantos assessores, pedir-lhe que, na única, e friso bem, única, atitude digna que lhe resta neste momento, após faltar tão gravemente com o decoro, retire este projeto esdrúxulo e renuncie ao seu cargo.

Se queres contribuição para diminuir a violência, lá vai a única saída para isto: Garanta ao delinqüente a punição pelo seu delito, proporcional à gravidade. Garanta que ele vai ser preso, julgado, condenado e vai para uma cadeia sem os direitos que só deveria ter quem vive uma vida reta, que ele irá sair da carona da moto e vai procurar um meio de vida dentro da lei. Enquanto isto não acontecer, tirá-lo de cima da moto, somente vai levá-lo à outro meio de transporte.

Luciano Ramos Fávero
Engº Civil - CREA/RS 73715D


Recebido em 6 de março de 2006

Luiz,

Em primeiro lugar, gostaria de dizer que o depoimento é sim verdadeiro e que não foi alterado por ninguem "querendo se promover", bastando como prova o fato de estar publicado no site da assembleia:
http://www.al.rs.gov.br/satweb/arquivos/Gravacao/Web/SatWeb_4603_119_1_00_38_13_.asf
Em segundo lugar, pesquisando no site da assembleia, é possivel verificar que ele não tem muito exito nas seus projeto, já que 95% de suas pls estão arquivadas sem terem sido aprovadas.
Em terceiro lugar, ele editou um e-mail padrão, o qual está enviado para todos que entram em contato com ele. Provavelmente sequer leu o que foi escrito por ninguem, apenas respondendo os e-mails com este texto padronizado.
Perda de tempo falar com uma pessoa assim. Resta rezar para que o resto da assembleia ache graça desta proposta pensando "lá vem ele de novo com estes projetos absurdos" e arquive mais um.
Aqui pode-se ver a foto da figura:
http://www.al.rs.gov.br/dep/fotos/miniaturas/adolfo_brito.jpg

Abraço!!
Backer


Recebido em 6 de março de 2006

AMIGOS(as) MOTOCICLISTAS:

Recebemos através de entidades afiliadas, uma resposta padrão do deputado que deseja proibir carona em motos a partir das 19hs.

O mesmo agora, nega o que disse e o que está em anais da AL-RS. Meu Deus!

Que falta de decoro......

Mas o projeto continuará tramidando! Nós somos os burros e surdos!

Ele inventou o Projeto Contra nós e somos nós que que almejamos nos auto-promover??????????

Brincadeira e Piada!

Escute o pronunciamento atentamente quanto chama os motociclistas que "os motoqueiros, na grande maioria são assaltantes e ladrões"

(http://www.al.rs.gov.br/satweb/arquivos/Gravacao/Web/SatWeb_4603_119_1_00_38_13_.asf)

E ele não disse, ou não disse. (Agora quer interpretar que nós somos loucos então)


AMO-RS - ASSOCIAÇÃO DOS MOTOCICLISTAS DO RIO GRANDE DO SUL
Leandro Balardin - Presidente
E-mail: amo@amo-rs.com.br
Site: www.amo-rs.com.br
Fone: 51 9961-5387 / 51 3722-8000
Hotmail: leandrobalardin@hotmail.com


Recebido em 5 de março de 2006

Sr. deputado ou secretária que lerá esta mensagem, sou do PP, meu pai chefe de gabinete do Deputado Turra Sr. Celso Pompermaier quando ele em exercício, enfim.....

Tenho um Grupo de motocicletas DRAGÕES DO SUL, viajamos todo estado , na chuva, sol sempre em eventos, e fomos tachados de maioria de bandidos.
Vou lutar até o fim para que jamais receba 1 voto sequer nem que seja para síndico do seu prédio.

A chance de poder falar em tribuna não lhe dá o direito de falar tanta besteira, o que você Sr, deputado realmente parecia que se importava com o estado, mas se vê que seu projeto é puramente eleitoreiro, uma pena para sujar o partido tão bonito no estado com maioria absoluta.

Você ainda tem a chance de refazer está besteira em público, porque infelizmente sua cabeça não anda muito boa.

Rodrigo Pompermaier
Tcel 99.33.28.70 para diálogo sério.

Espero que eu receba um retorno porque senão vou pessoalmente no seu gabinete....


Recebido em 5 de março de 2006

Caro Deputado.

Concordo em parte com sua colocação.
Mas acredito que a questão da violência que vivenciamos nos últimos anos é mais uma questão social do que de mudanças na legislação.

Ao meu ver, no Brasil como um todo, nossos governantes querem resolver o problema de forma rápida, proibindo, punindo e cobrando mais impostos além de restringir cada vez mais os direitos de nós cidadãos.

Eu mesmo fui assaltado por dois elementos tripulando uma moto (em 28/11/2003), quando tive a minha própria moto roubada, na frente de minha casa.

Vocês como autoridades eleitas, deveriam pensar em promover mudanças de médio e longo prazo, como por exemplo: educação e legislação de trânsito desde de a pré-escola, entre outras atividades, para que as novas gerações, não enfrentem coisa pior do que estamos vivendo hoje.

Não devem vcs, deixar de combater a violência já instalada, mas devem sim pensar em acabar com o mal pela raiz. É educando e dando condições dignas de vida para as crianças de hoje, é que iremos realizar as transformações necessárias neste país.

Sou contra a lei de boicotar o transporte de caroneiros em motos, bem como outras doidices que estamos acompanhando por ai. Isso é ridículo.... com o preço dos combustíveis e o valor de um carro, muitos casais e até amigos, fazem uso da moto para estudar e trabalhar....vão nos tirar esse direito também ?.... alguém vai ter que ir a pé, ou contar com o maravilhoso serviço
de transporte urbano que temos....o qual vive sendo ASSALTADO ?

Acho, que colocar mais policiamento na rua, e fiscalização mais séria em pessoas tripulando motos é uma solução bem mais saudável e que terá maior impacto, do que simplesmente estipular mais uma lei, a qual além de ferir os direitos do cidadão de bem, terá como foco provavelmente mais uma forma de arrecadar verbas na forma de multas, que podem vir a ser aplicadas neste caso.

A população brasileira na sua grande maioria é constituída de pessoas de bem, as quais já estão cansadas da negligência de muitos de seus governantes, que em vez de governar para o povo, pensam primeiramente em sua realização pessoal e financeira.

Acredito não ser o caso do Senhor, e de muitos governantes, mas diante de um congresso que não mostra serviço, vota só que lhes interessa e ainda por cima rouba de forma legal uma fortuna em verba para um trabalho extra que deveria ser feito para o povo, os poucos deputados que apareceram,votaram mudanças para as eleições deste ano. A redução das férias dos caras também é ridícula... nós somos obrigados por lei a no máximo 30 dias de férias....e eles vão ter 50 se não me engano.... Sinceramente.... a classe política neste pais está da vez mais desmoralizada.....

Tem muita coisa errada neste país.

Hoje temos leis que afetam os princípios básicos da constituição.
Parece que a constituição só vale para o brasileiro pobre e ignorante.

Veja os exemplos de cotas para ingresso em universidades. Não seria melhor qualificar essas pessoas para concorrerem de igual para igual ?

Onde está o principio da igualdade, quando uma pessoa dita de tal raça, tem a preferência em uma vaga, quando outra foi melhor colocada ?

Veja bem, somos um povo com várias origens. Eu mesmo, quem me conhece não diria que tenho na minha família sangue índio e afro-brasileiro...

Outra questão é a do próprio salário mínimo....onde diz que deveríamos ter o bastante para uma vida digna e honesta, e no entanto, nossos representantes acreditam que uma família possa viver com R$ 300,00 ?

O Sr.Já precisou da rede pública de saúde ?

Para concluir, se não eu me empolgo e vou longe....

É minha opinião de que o Brasil tem tudo para ser uma grande nação, mas vcs como legisladores tem que parar de querer achar soluções rápidas para problemas como no caso da violência. Tratem bandido como  bandido, e cuidem das gerações novas, que podem vir a ser tornar um criminoso no futuro.

O tempo que querem proibir e multar.....acabem com os desmanches (ferro velhos), fiscalizem mais as revendas de peças..... por que só tem roubo de veículos, por que infelizmente tem gente que compra peças mais baratas...incluindo nós....que somos obrigados a pesquisar e acabamos comprando o que é mais barato, isso acreditando que a procedência é licita... pois sempre vem com nota fiscal, e de lojas com tradição no mercado local.

Já viu o custo de peças originais nas autorizadas ?

Poderíamos gastar o equivalente a 3 vezes o valor de um veículo novo, se
fossemos montá-lo adquirindo peça por peça nas autorizadas....por que essa diferença absurda ?

Querem acabar com roubo de veículos ?
Acabem com os ferros velhos, fiscalizem as revendas de peças com mais rigor e obriguem as autorizadas a cobrarem preços justos.

Querem acabar com assaltos a estabelecimentos comercias entre outros ?
Coloquem a policia na rua. Dêem condições para eles trabalharem com dignidade. E mudem as leis....dêem tolerância ZERO para o bandido.

Hoje, pode se matar uma pessoa, e dependendo da idade ou forma com que ocorreu o cara fica meia dúzia de anos preso, e ainda pode sair com a ficha limpa.....

Como Motociclista, cidadão e eleitor.
Peço que reveja a sua posição. Com certeza, poderá junto com seus eleitores achar formas melhores de combater esse problema do que simplesmente tirando mais um direito nosso.

Desde já agradeço a atenção.

Ats,
Paulinho Curva
Moto Grupo Liberdade Vigiada - Guaíba/RS


 

Recebido em 3 de março de 2006

>>   Uma vez mais um projeto de lei oportunista, baseado em afirmações caluniosas, onde se quer punir o cidadão honrado e trabalhador, que cada vez mais paga impostos e não vê o retorno destes. Este projeto de lei simplesmente quer punir a grande maioria em prol de tirar o foco da incompetência dos estado que não cumpre com seus objetivos, entre eles o de dar segurança a população. O Poder Legislativo ao invés de criar leis e cobrar do Estado o que lhe compete deveria apresentar, e aprovar, leis mais duras com aqueles que a infringem. 

>>    Esta maneira de pensar as coisas se criou nos partidos FASCISTAS no início do século XX, onde é mais criar mais leis àqueles que as cumprem, que punir aqueles que as descumprem. Generalizar de maneira odiosa um grande grupo de cidadãos que trabalha cada vez mais para pagar os impostos criados pelos legisladores, e aprovados pelos executivos bem espelha esta forma de pensar fascista.

>>    A atual falta total de segurança que vivemos é culpa de quem anda de motocicleta, ou de quem promete coisas e no final não tem competência para cumprir-las?

>>    Por fim, pergunto ao sr Deputado: os bandidos que cometem crimes em motocicletas perfazem um percentual menor no universo de motociclistas MAIOR ou MENOR em relação aos relação aos senhores vereadores, deputados e afins que usam o dinheiro pública para viagens de lazer e compras de contrabando?

 >>    Plínio Campelo 

 


Recebido em 3 de março de 2006

Prezado Dep.Adolfo Brito

Eu já o conheço de longa data , sempre defendendo os interesses da sua comunidade (Sobradinho) e região do vale do Rio Pardo, junto a Corsan .

Tenho certeza que o objetivo de V.Sª, ao propor este projeto de lei, não era o de prejudicar os motociclistas que utilizam este meio de transporte para trabalho ou mesmo lazer.

Colocamo-nos a disposição para colaborar no sentido de preservar a utilização sadia e produtiva da motocicleta que é largamente adotada no mundo todo , inclusive com legislação protecionista nos paises mais desenvolvidos da Europa, Estados Unidos e Japão.

Abraços
Eng° José Homero Finamor Pinto
Diretor do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul -SENGE/RS

Recebido em 3 de março de 2006

Excelentíssimo Senhor Deputado:
 
    Sempre acreditei que a assembléia fosse um local de trabalho para pessoas honestas e com vontade de exercer o ofício. Passo a acreditar, a partir deste momento, que, assembléia, é local para se fazer piadas por certas pessoas que são intituladas de representantes do povo, espero que você, Senhor Deputado, tenha coragem de ler este texto, como você teve coragem de pensar e de tornar público uma idéia absurda,para não usar o termo vulgar, burra, como esta sua.
    Senhor Deputado, você deveria ter respeito com seus eleitores e com o povo gaúcho e não generalizar os motociclistas, tachando-os de marginais e assassinos, talvez haja motocilcistas que sejam como o Senhor Deputado pensa, mas esses são, provavelmente, os que votaram em você, Senhor Deputado.
    O Senhor Deputado deveria fazer jus ao salário que lhe é conferido e ousar em fazer leis que beneficiam o povo gaúcho, que proteja e lhe garantam a vida e não tirar nossos benefícios. Necessitamos de rodovias melhores e mais seguras, necessitamos de policiais que nos protejam e nos tratem com respeito, não necessitamos de leis absurdas, como as que políticos como você, Senhor Deputado, são capapez de criar.
    O Senhor Deputado deveria pensar em criar leis que proibissem que seja fabricado carros que ultrapassem 100 Km/H, que seja obrigado manter as estradas bem conservadas, pois o que vejo de acidentes por excesso de velocidade e por estradas cheias de buracos (que você não se preocupa em recuperar, ou só se preocupa em colocar pedágios, pois o povo brasileiro é realmente o mais passivo do universo, que aceita tudo o que é imposto por pessoas incapacitadas e sem criatividade) e sem sinalização, supera os assaltos acometidos por "motociclistas bandidos". Deveria pensar em fazer leis que proibissem a criação de impostos indescentes, aumentos ridículos de combustíveis e salário mínimo que é o quanto chega a R$ 300,00. (pois quem é capaz de alterar o Código de Trânsito Brasileiro, pode fazer muitas outras coisas)
    O Senhor Deputado, tem que criar leis que beneficiam o povo e não os bancos, pois pagamos exagerados juros para poder financiar uma moto que só pode levar uma pessoa por vez, e além do mais, pagamos impostos tanto quanto outro veículo, ou até mais que estes,mas agora com essa sua "brilhante lei", poderei sair após as 19 horas para ir a faculade e pedir para minha namorada ir a pé, pois sei que ela estará protegida pela "excelente" segurança que seu governo nos oferece, ou até ir de ônibus, pois são "seguros, confortáveis e jamais ocorreu um assalto em um veículo deste".
    Espero que o Senhor Deputado, nos respeite, não só como motocilcistas, mas como cidadãos. Sinto-me ofendido por ser tachado de assaltante e bandido, queria ver como o Senhor se sentiria se ao invéz de te tratar como Senhor, lhe chamasse de corrupto.
    Não tenho mais esperança de ver este país ou este estado desenvolver, ainda mais agora que sei o que o Senhor pensa de nós motocilistas, que se sujeitamos a um trânsito inseguro. Sei que a única saída para este povo, seria mudar as pessoas, mas quem deveria fazer isto, pensa para sí próprio, olha somente até seu umbigo, vai ver que é inveja de saber que nós nos respeitamos como colegas e como motociclistas, vai ver que é porque nós nos cumprimentamos sem nunca termos nos vistos antes, vai ver que é por que somos capazez de passar todo o dia nestas estradas, que você não se preocupa em melhorá-las, e colocarmos a cabeça no travesseiro de noite e pensar somente no prazer em ser motociclista e não como vocês, que se conseguirem dormir tranquilo, sonharam em como se dar bem, em como explorar o povo e tirar todos seus direitos. O Senhor Deputado está conseguindo transportar-nos para o período escravocrata. Não precisamos de políticos e partidos como o seu, precisamos de respeito e amor, precisamos de segurança. E se for possível, compare os seus rendimento com o da maioria dos motociclistas, para ver se seria viável andarmos de carro importado ou um casal ter duas motos, só para sair a noite.
    Me sinto envergonhado por você Senhor Deputado, ser o representante do povo no governo. Queria que você tivesse apenas uma moto como meio de locomoção e tivesse que depender dela para trabalhar, tendo que enfrentar chuvas e receber um salário mínimo por mês, só assim, acreditaria que o Senhor Deputado pensaria em beneficiar o povo ao invés de roubar seus direitos.
   

FABIANO FILIPPI CHIELLA
Presidente do Moto Grupo Vai Que Bruza
Bento Gonçalves - RS

Recebido em 3 de março de 2006

Nobre Deputado,
 
Não posso deixar de lhe fazer as seguintes perguntas: o senhor usa uma mala ou pasta para trabalhar? o senhor usa cuecas diariamente? o senhor tem assessores? contratou um marqueteiro para a sua campanha?
Sabe-se que na sua profissão, principalmente, o uso destes "acessórios" é muito perigoso e suspeitoso. Obviamente por conta de alguns colegas seus que fizeram "mau uso". Tenho a certeza que não é o seu caso.
Sugiro um projeto de lei proibindo políticos de usarem malas ou pastas, cuecas, assessores, marqueteiros, etc.. Pode ser que assim consigamos acabar com a corrupção no país.
 
Para diminuir drasticamente a criminalidade precisamos acabar com a impunidade. Precisamos parar de culpar o sofá da sala pela gravidez das nossas filhas.
 
Luciano Ramos Fávero
Engº Civil - CREA/RS 73715D


Recebido em 3 de março de 2006

Deputado Adolfo Brito
Vimos por meio desta, respeitosamente, solicitar a Vossa Excelência  que retire o projeto de lei supra referido.
Todos nós ficaríamos mais seguros se as autoridades policiais  e ou seus agentes  fizessem  constantes "batidas"  usando barreiras e identificando aos motociclistas e, principalmente, motoqueiros.
Impedir,porém,completo uso de veículo, seja ele qual for, não nos parece a melhor solução.
 

Nelson Keffer

Sulistas MC-Porto Alegre, RS

 


Recebido em 3 de março de 2006

 <Caro Ovelha: Esse Deputado deve estar mal assessorado; pois se ele tivesse lido a Constituição Federal, Art. 22, Incisos IX e XI, ali está escrito que em matéria de trânsito e transporte, a legislação compete a União; "qualquer dia falarão que o cavalo não faz mais parte do folclore gaúcho e sim o burro", embora neste País tudo seja possível.

Ft abraço

 Koronel.

 


Recebido em 3 de março de 2006

É isto que devemos fazer, pressionar cada vez mais estes loucos sem idéia para por em pratica.
Vamos e temos que ir contra a uma coisa desta grandiosidade. Não podemos deixar acontecer para depois reclamar.
Obrigado Ovelha por nos por a par do que acontece dentro da nossa Assembléia.
Este Sr. Deputado deverá ser acompanhado de perto pelo meio motociclista, para ele sentir que não somos desunidos ou tão certo bagunceiros e criminosos. Nosso repudio tem que ser forte e vigoroso, não deixar que morra na casca, ou tão somente uma trampolim para campanha de outros. Temos que fazer nosso direito de eleitor. Nas urnas mostrar quem somos e o que queremos.
Um abraço,
Fabio
Parceiros da Estrada